CD “Kumossy” é lançado pelo Coral dos Angolanos

Escrito por Mauren Fernandes em 06 de outubro de 2015

O maior internato do mundo tem como característica marcante a diversidade cultural. Atualmente o Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho, conta com 154 alunos de países diferentes. Só de Angola, são 109 estudantes. E para manterem vivas as suas tradições, alguns dos conterrâneos se juntaram em formaram o Coral de Angolanos do Unasp-EC, que lançou o seu primeiro disco no domingo, dia 4 de outubro.

Um programa especial foi preparado para lançar o primeiro trabalho dos coristas. Com roupas típicas e cenário cheio de cores e estampas, o Coral dos Angolanos apresentou dez músicas gravadas especialmente para este projeto. Para celebrar a parceria já existente, o grupo Vocal Livre, dirigido pelo músico Pedro Valença, teve participação especial, cantando duas canções. “A relação do vocal Livre com o Coral de Angolanos é muito forte, nós sempre temos um deles cantando com a gente e toda essa troca cultural é sempre muito interessante”, afirma Pedro.

O CD “Kumossy” foi um projeto desenvolvido nos últimos dois anos, com o empenho do maestro Lineu Soares em parceria com o diretor musical do coral, Domingos Salembe. A pedido do diretor geral da instituição, pastor Paulo Martini, os músicos trabalharam em um projeto que marcasse o ministério dos angolanos no Unasp-EC. “Para mim participar deste projeto foi muito interessante, porque tudo é diferente como, por exemplo, o estilo de cantar, os instrumentos utilizados”, confessa Lineu. O maestro demonstra-se contente com o resultado, que segundo ele será “muito enriquecedor não somente na cultura, mas na missão”.

Para o diretor musical do Coral dos Angolanos, Domingos, foi uma experiência interessante e desafiadora, mas muito motivadora. Segundo ele, o coral começou apenas com vozes masculinas, mas também havia moças que gostavam de cantar. Logo, juntaram-se pelo mesmo objetivo. Domingos conta sobre a alegria de poder louvar com os seus conterrâneos. “Quando fazemos um coral de angolanos e cantamos músicas na nossa língua, nos sentimos mais próximos do nosso país, da nossa pátria”, relata.

O título do disco, traduzido para o português, significa “Juntos”. E é fácil perceber a união que existe entre eles. Segundo o diretor Paulo Martini, as suas vestimentas, o seu ritmo, a sua alegria de viver trazem para o Unasp-EC uma forma diferente de ser. “Todas as vezes que eles se apresentam aqui dentro do campus, ou mesmo fora, eles são quase que aplaudidos de pé. Nós nos apaixonamos pela alegria destes jovens, pelo ritmo, pelas músicas e pelas mensagens que eles têm”, conclui Martini.

Confira as fotos no Flickr do Unasp-EC - https://www.flickr.com/photos/unasp_ec/


Todas as notícias

comentários